Roteiro Turístico

O aglomerado rústico, a nobreza e qualidade dos seus edifícios civis e religiosos, na envolvente paisagística e na narrativa histórica desta vila secular faz de Maiorca uma das mais genuínas e bem preservadas vilas do Concelho da Figueira da Foz, terra que valoriza o seu património, criadora de iniciativas de sucesso turístico e de desenvolvimento cultural muito significativas. Vale a pena visitar o Parque de Merendas junto ao Lavadouro, com a sua fonte de cinco bicas, o Parque do Lago, o Palácio Conselheiro Roberto Oliveira Lopes Branco, o Paço de Maiorca outrora propriedade e residência dos Viscondes de Maiorca, a Casa da Baía ou Casa da Quinta, a Quinta d`Anta onde viveu o Poeta João de Lemos, a igreja de Santo Amaro, a Igreja Paroquial de S. Salvador e as suas capelas – do Senhor Jesus da Paciência, de Nossa Senhora da Piedade, de Nossa Senhora da Conceição, de S. Bento e de Nossa Senhora da Encarnação. E percorrer as ruas estreitas de Maiorca que constituem o seu núcleo histórico, subir até à Vale, Serra de Castros, Serra de S. Bento e Sanfins e por fim percorrer a Rota de Maiorca, onde se pode admirar a beleza e encanto dos vastos arrozais, a margem do Rio Mondego, a Fonte de Oliveira, o Arco do Esterco, onde passa a Estrada do Dique das Pontes, que vai de Sta Eulália ao Sapagal, o Arco da Porqueira, a  Abrigoeira, a  Arruela, as Cinco Portas e ainda a Recta das Pontes (antigamente pontes de madeira e agora as denominadas Ponte Cimonte, Ponte da Vala Nova, Ponte do Rio Foja, Ponte de Anquinhos, Ponte do Alto Negrão e a já destruída Ponte da Vala Real).